Categories Blog

7 dicas para melhorar a qualidade de vida em condomínio fechado

Com tanta violência, tanto nas capitais como nas cidades do interior, até mesmo os condomínios fechados encontram desafios para oferecer aos moradores uma vida mais tranquila e equilibrada. Os síndicos realizam atividades de grande responsabilidade e uma das mais desafiadoras é mediar o relacionamento entre os condôminos.

A convivência entre pessoas de culturas e interesses diferentes pode gerar maus entendidos, mas cabe ao síndico cuidar para que as regras do regimento interno sejam cumpridas e a sugerir práticas de convivência que aproximem os moradores de uma forma positiva.

Durante o começo do ano as pessoas, geralmente, estão mais dispostas a agir de forma solidária e empática, contribuindo para a solução de conflitos e a potencializar o que o condomínio fechado tem para oferecer de melhor: uma vizinhança mais saudável.

Em 2018, seja um síndico nota 10 e implemente as dicas a seguir para melhoria da qualidade de vida no condomínio fechado sob sua administração!

Dicas para o Administrador: Qualidade de Vida em Condomínio Fechado
Ofereça serviços terceirizados dentro do condomínio
Áreas de pouco uso, como salão de festas, academia e salas sem um fim determinado, podem ser utilizadas para disponibilizar serviços que os moradores precisam, como: salão de beleza, aula de pilates, aula particular para crianças e adolescentes, dentre outros. Além de gerar emprego, traz mais segurança e conforto para os moradores que não precisam sair do condomínio fechado para ter acesso a esses serviços.

Contrate consultoria de lazer e esporte
Empresas de consultoria em lazer, esporte e nutrição estão oferecendo pacotes promocionais para condomínios fechados, com o intuito de auxiliar os moradores a utilizarem melhor os ambientes de uso comum, com quadras poliesportivas, piscinas, saunas, academias, ciclovias e etc. Assim, os condôminos podem manter a saúde em dia sem sair de casa!

É importante, também, que o síndico esteja atento à impermeabilização das áreas de lazer, com vistorias regulares e fiscalização do uso correto por parte dos moradores. Infiltrações indesejáveis são muito comuns nas áreas de lazer.

Evite o desperdício de água e promova a sustentabilidade
Promova campanhas de conscientização de um uso consciente da água entre os moradores e os funcionários responsáveis pela limpeza. Durante os meses do verão, é comum o aumento da frequência de uso da piscina, por exemplo. Delimite o número de vezes que a água da piscina será trocada no dia e fique atento à impermeabilização para evitar vazamentos.

Estimule o plantio de árvores frutíferas e de hortas comunitárias, entre os condôminos, estimulando a convivência pacífica, o estabelecimento do cuidado e consideração com os ambientes de uso comum.

Substituir parte do uso da energia elétrica por energia solar, com a instalação de placas fotovoltaicas, pode gerar um grande impacto economia com as contas de luz. Outra solução sustentável é o armazenamento da água da chuva para utilização, por exemplo, para manutenção da limpeza da garagem.

Estabeleça uma política de boas-vindas para os novos moradores
Os condôminos podem eleger uma comissão auxiliar para o síndico, com o intuito de promover eventos de boas-vindas para os novos moradores, com a apresentação do regulamento interno e convenção do condomínio, apresentação dos demais moradores com lista de contatos, coleta de dados cadastrais dos novos moradores. O planejamento e a organização podem facilitar muito a convivência em um condomínio fechado.

Realize uma gestão inteligente
O condomínio também pode investir em um software de gestão condominial, auxiliando o síndico a organizar as várias demandas, diárias, do condomínio, Gestão financeira, de pessoal, controle da aplicação das normas do regimento interno, realização de pagamentos e de cobranças junto aos condôminos e muito mais! Estamos na era digital e a tecnologia pode facilitar a implantação, em seu condomínio fechado, de uma administração mais transparente e eficaz.

Invista em segurança
Você já ouviu falar em portaria remota? Muitos condomínios fechados têm investido pesado nesse tipo de tecnologia. Geralmente, o porteiro é dispensado e se mantém apenas o zelador para casos de emergência, como um portão eletrônico que apresentou defeito. Cada morador passa a ter acesso à câmera da portaria e juntamente com uma empresa de segurança remota, passa a controlar os acessos de visitantes ao condomínio.

Tenha a tecnologia a seu favor
Conheça o trabalho tecnológico desenvolvido pela Group Software, empresa líder no mercado de gestão de propriedades, com mais de 20 anos de atuação. Descubra como softwares de gestão e de sistemas de segurança podem auxiliar síndicos e condôminos a alcançarem o principal objetivo de quem escolhe morar em condomínio fechado: segurança e qualidade de vida.

São diversas soluções tecnológicas que colocarão seu condomínio no ritmo da era tecnológica. Entre em contato, hoje mesmo, com um dos consultores e conheça as possibilidades de desenvolvimento para o seu condomínio.

Categories Blog

10 dicas simples para tornar seu condomínio ainda mais seguro

Segurança é sempre uma das primeiras preocupações de qualquer condômino.

Por isso selecionamos 10 dicas para que síndicos e moradores possam contribuir para um condomínio sempre mais seguro e tranquilo:

1- A junção entre equipamentos de vigilância eletrônica e vigias 24 horas é um fórmula eficaz para inibir invasores. Monitorar com câmeras os muros do prédio também é uma forma eficaz de prevenir a entrada de assaltantes; tudo isso aliado a sensores ou cercas elétricas.

2- Não permita a entrega de flores, pizzas, presentes e outros objetos no apartamento. O morador deve ser chamado até a portaria para recebê-los.

3- Para garantir a segurança, o controle de acesso é fundamental. A instalação de fechaduras com senhas (ou biométricas) é uma opção interessante para controlar o acesso dos moradores.

4- Troque informações com os vizinhos sobre a segurança da região, e combine um sinal em caso de perigo.

5- Sempre que houverem reformas e pinturas no prédio (ou após forte tempestade), é fundamental chamar um profissional para revisar a resistência do aterramento dos sistemas de alarme e cercas elétricas.

6- Não esqueça do período de recarga dos extintores, e de revisão das mangueiras.

7- Mantenha sempre fechadas as portas corta-fogo.

8- A central de gás deve estar limpa e arejada, sem quaisquer objetos dela que não sejam os cilindros de GLP e o estrado de madeira.

9- É fundamental que o síndico ou os funcionários estejam preparados para o atendimento de primeiros socorros.

10- Em caso de incêndio desligue a central de gás, a chave geral de energia elétrica, evacue o prédio e ligue para os bombeiros (193). E lembre-se: Tenha o telefone de emergência da Polícia Militar (190), Civil (1970) e do Samu (192).

Matéria originalmente publicada em TERRA